Imposto de Renda 2016: Como declarar IRPF 2016

Algumas pessoas tem o dever de declarar sua renda ao governo para justificar para onde vai o seu dinheiro. A Receita Federal fica sempre em alerta para detectar as pessoas que não declaram o imposto de renda, conhecido também pelas siglas IR. É claro que quem não declara sua renda, está começando a levar multa, pois estão desobedecendo a lei. Mas a maioria das pessoas não sabe como fazer uma declaração do imposto de renda, por esse motivo vamos falar sobre como fazer e enviar a declaração do imposto de renda 2016. É um processo simples, sem segredos, confira logo abaixo mais informações.

Imposto de Renda 2016

Enviar Declaração do Imposto de Renda 2016

Todas as pessoas fisicas e juridicas no caso as empresas, são obrigadas a declarar os valores de sua renda ao governo. O imposto é recolhido conforme o parâmetro utilizado para saber quando deve ser recolhido anualmente ou mensalmente de acordo com o valor do seu salário.

O imposto é calculado de acordo com o seu salário já tendo descontado todos os devidos descontos. Vamos dar um exemplo de uma pessoa que recebe 2.340,00 reais, será usado a aliquota de 7,5% e essa pessoa passará ter o imposto recolhido mensalmente no valor de 175,50 reais.

Imposto de Renda 2016

Você terá que recolher o imposto de renda, pois além de ser uma obrigação, poderá sofrer multa e até mesmo poderá ser processado por sonegação. O imposto de renda é mais um controle do governo para saber se o seu salário está de acordo com as suas despesas.

Como enviar declaração de imposto de renda

Antes de enviar a declaração do imposto de renda, você irá precisar guardar todas as notas dos seus gastos, organizando de forma mensal para que seja mais fácil conferir e informar sobre aquilo que está gastando. Quando for realizar a declaração do imposto de renda, a mesma deverá ser feita através de um programa.

Esse programa se chama Programa Gerador de Declaração (PGD) que pode ser encontrado no site da Receita Federal, cujo link é http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2016/download. Nesse programa, preencha os seus dados pessoais e depois envie as informações para que possa receber o Recibo de entrega da Declaração.

Novidades sobre o Imposto de Renda

Algumas coisas estão diferentes com relação a declaração do Imposto de Renda. Veja abaixo o que mudou:

  • Entrega da Declaração: Nova funcionalidade “Entregar Declaração”, que unifica os processos de verificar pendências, gravação para entrega e transmissão em apenas uma etapa;

  • Identificação do Contribuinte: Inclusão, na ficha de Identificação do Contribuinte, da pergunta sobre o cônjuge, com a consequente eliminação da antiga ficha “informações do cônjuge ou companheiro(a)”;

  • Campo para preenchimento do Registro Profissional: Inclusão do campo número de registro profissional para as seguintes ocupações principais: médico, odontólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicólogo ou advogado. Esse campo somente será obrigatório para os contribuintes que possuírem rendimentos de trabalho não assalariado recebidos de pessoa física;

    Imposto de renda

  • Dependentes/Alimentandos: Obrigatoriedade de informar o CPF de dependentes/alimentandos com 14 (quatorze) anos ou mais, completados até a data de 31/12/2015;

  • Rendimentos Tributáveis recebidos de pessoa física / exterior: Para as ocupações de médico, odontólogo, fonoaudiólogo, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, psicólogo ou advogado é obrigatória a informação do CPF do responsável pelo pagamento recebido ;

  • Funpresp: Inclusão do campo “Contribuição do ente público patrocinador”, na ficha “Pagamentos Efetuados”, Funpresp.

  • Campo para preenchimento do NIT/PIS/PASEP na ficha de rendimentos recebidos de pessoa física: Obrigatoriedade do preenchimento do campo NIT/PIS/PASEP para declarantes (titular ou seus dependentes) que sejam profissionais liberais (natureza de ocupação 11 na ficha Identificação do Contribuinte) e que tenham recebido de pessoas físicas, no ano-calendário de 2015, rendimentos de trabalho não assalariado;

  • Possibilidade de uma Declaração de Ajuste Simplificada ser retificada por uma de Declaração de Saída Definitiva ou uma de Final de Espólio;

  • Tabela Ocupação: Segregação do código de ocupação 255 – psicólogo e psicanalista, com a criação do código 254 para o uso exclusivo do psicanalista. Dessa forma, o código 255 será devido apenas ao psicólogo.